Novas receitas

Apresentação de slides dos melhores restaurantes em resorts de golfe da América

Apresentação de slides dos melhores restaurantes em resorts de golfe da América


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

1) Bellatrix no Classic Club - Palm Desert, CA

Chef Executivo Gerard Brunett em Bellatrix usa influências mediterrâneas juntamente com uma extensa carta de vinhos para oferecer um menu exclusivo que apresenta "comida excelente, mas simplista", incluindo pratos como lombo de porco Kurobota com espinafre e milho doce e salmão com cobertura de gergelim. Um terraço coberto oferece vistas fantásticas do campo projetado por Arnold Palmer, que abrigou o Bob Hope Chrysler Classic por três anos consecutivos de 2006 a 2008.

2) Café Pacific no Trump National Golf Club - Rancho Palos Verdes, CA

Custou mais de US $ 250 milhões para projetar este curso palaciano, mas isso não deve ser nenhuma surpresa devido à sua associação com a marca Trump. Também não é surpreendente que Trump contratou um chef de alto calibre para chefiar o restaurante do curso. Depois de passar anos trabalhando em restaurantes respeitados na França, Espanha, Marrocos e Itália, o chef executivo Jean-Pierre Vincent trouxe seu talento para a Costa Oeste, onde desenvolveu seu menu de inspiração mediterrânea em torno dos ingredientes importados mais frescos. Convidados para jantar em The Café Pacific pode se deliciar com especialidades como tagine de frutos do mar ou parmesão de berinjela caseira.

3) Pèppoli em Pebble Beach Resorts - Pebble Beach, Califórnia.

O Pappa al Pomodoro, uma sopa clássica de pão de tomate toscano, e pappardelle à bolonhesa, ragù de javali com macarrão, são as estrelas brilhantes na cozinha da chef executiva Angela Tamura em Pèppoli. Com uma série de elogios em seu currículo, incluindo Chef do Ano no Festival de Mostarda do Vale de Napa, os pratos de Tamura oferecem grande competição com as vistas deslumbrantes do oceano e do campo de golfe do restaurante.

4) The Terrace at The Ritz-Carlton, Kapalua - Maui, HI

O design inspirado na plantação apenas destaca o local exótico, com seus ventiladores lentos e telas de madeira. Mas nem tudo é relaxamento para o chef executivo John Zaner em O terraço, que dirige o restaurante desde 2003. Zaner supervisiona uma equipe de 100 pessoas nas sete cozinhas do resort de 548 quartos. Comece o dia com um café da manhã com frutas frescas e especialidades havaianas antes de sair para o Curso de Plantação para um dia nos links.

5) Restaurante Whistling Straits em Whistling Straits - Kohler, WI

Em 2012, Whistling Straights restaurante ganhou o Prêmio Três Diamantes da AAA e o Prêmio de Excelência da Wine Spectator revista. A culinária, que ostenta um toque das Ilhas Britânicas, apresenta favoritos como os travessas de barriga de porco servidos com repolho savoy e batata-doce frita, e escargot salteado com bacon defumado a lenha, cogumelos e molho de vinho. Todos os pratos são combinados com uma vista deslumbrante do Lago Michigan.

6) A Galeria do Bandon Dunes Golf Resort - Bandon, OR

O chef executivo Don McCradic e sua equipe culinária tentam manter todos os aspectos locais em The Gallery Restaurant. McCradic desenvolveu seu menu para misturar o melhor do noroeste com vinhos do Oregon, frutos do mar do noroeste do Pacífico e carne maturada nobre. Os pratos preferidos são as vieiras e camarões grelhados com macarrão de arroz e cogumelos, e a espádua de porco com feijão branco, couve e geleia de cebola.

7) The Ocean Room no Kiawah Island Golf Resort - Kiawah Island, SC

Sob a direção do chef executivo Brendon Bashford, Quarto Oceano acumulou uma coleção impressionante de prêmios, incluindo quatro estrelas da Forbes, quatro diamantes da AAA e um prêmio de excelência em 2010 e 2011 da Wine Spectator. O restaurante não só oferece alguns pratos surpreendentes, como barriga de porco confitada e filé mignon de 130 graus, mas seu sommelier certificado Garth Herr ajudará qualquer cliente a escolher o vinho perfeito em sua seleção de mais de 1.000 garrafas.

8) The 1895 Grille at Pinehurst Resort - Pinehurst, NC

Se 2013 não for o seu ano, tente The 1895 Grille, então é o próximo ano com certeza. Pinehurst sediará o U.S. Open e o U.S. Women’s Open Championships em 2014. E com a única classificação AAA de quatro diamantes na área, você sabe que terá uma surpresa. Para a decadência final, experimente o suflê de chocolate triplo ou opte por um dos especiais noturnos para uma experiência verdadeiramente única.

9) O restaurante em Meadowood Napa Valley - Napa Valley, CA

Tendo ganhado três estrelas Michelin para o restaurante, parece que o chef Christopher Kostow em Meadowood Napa Valley sabe exatamente como manejar uma faca de açougueiro. Kostow desenvolveu o menu de 10 pratos de inspiração americana para refletir os sabores do Vale de Napa. E que melhor maneira de fazer isso com mais de 1.200 vinhos diferentes para escolher ...


Guia de um jogador de golfe para a melhor comida de meia-volta da América

O cachorro-quente é o alicerce. É a ordem padrão quando você está jogando um curso desconhecido ou quando chega na vez e não sabe o que quer.

Um modelo básico custa cerca de US $ 3, pode ficar pronto em menos de um minuto e é uma tela em branco para coberturas e condimentos. Você pode segurá-lo com uma mão enquanto caminha para a próxima camiseta e engolir em três ou quatro mordidas sem tirar a luva. E - vamos ser honestos - mesmo um medíocre em um pão de mercearia fica muito bom com uma cerveja gelada ou um chá gelado.

Mas a melhor comida de golfe aspira a fazer mais do que apenas fornecer calorias, carboidratos e proteínas rapidamente entre noves. Isso se destaca. É quase tão parte da experiência de jogo quanto a tacada inicial em um buraco característico ou a vista do 18º tee.

Pedimos a mais de 2.000 jogadores em todo o país - de profissionais a hackers comuns - para nomear seu item de comida de golfe favorito. As regras eram diretas. Tinha que ser algo no menu normal de uma casa de recuperação ou clube nos Estados Unidos e algo que você pudesse comer na hora. (Isso significa que o adorável jantar de bife envelhecido em seu clube não conta.)

A resposta foi impressionante, com indicados do Havaí ao Maine e todos os pontos intermediários. Nossos eleitores cobriram os itens básicos em todas as formas, tamanhos e acessórios - de cachorros-quentes gigantes personalizados a hambúrgueres artesanais de butique. Eles também identificaram pratos inteligentes e únicos que são parte fundamental da história do curso ou clube onde são servidos.

O vencedor fugitivo, o icônico hambúrguer do Clube Olímpico, verifica as duas caixas com autoridade. Filho de um quarto de libra do casamento entre um pão quente de cachorro-quente recém-assado e um hambúrguer premium em forma de charuto, o cachorro-hambúrguer é familiar e novo. O testamento definitivo do status do cachorro hambúrguer? Servido por mais de 60 anos na mesma forma e no mesmo estande indefinido, o sanduíche de US $ 7,50 é provavelmente mais memorável para um convidado pela primeira vez do que qualquer buraco no Lake Course do Olympic Club, um local cinco vezes anfitrião do US Open e 2021 US Women's Abra o site.

Você também não precisa ser membro de um clube de golfe exclusivo para aproveitar o que as melhores casas de recuperação têm a oferecer. Cursos municipais, de taxa diária e resort estão todos representados em nossa lista - do "Melhor em L.A." asas em Griffith Park para o churrasco caseiro em Streamsong na Flórida e Prairie Lakes no Texas.

E se você preferir sua comida antes da rodada em vez de no meio, temos alguns lugares para você ir. O burrito de machaca de costela de Coronado define o padrão do café da manhã, junto com a versão de Jefferson Park do BLT - que inclui abacate e um ovo frito.

É um ótimo momento para ser um jogador de golfe com alguns dólares no bolso e alguns minutos antes de precisar dar sua próxima tacada.

(Este artigo foi publicado pela primeira vez em 2016)

1. BURGER DOG
Clube Olímpico, São Francisco

Com os tipos de Hollywood, alguma hipérbole é esperada. Uma coisa é Justin Timberlake declarar o venerado cachorro-hambúrguer servido no Clube Olímpico de São Francisco como o melhor hambúrguer que já comeu. Mas o hambúrguer em forma de pão de cachorro-quente se tornou parte da paisagem do clube de 156 anos - literalmente. Originalmente criado por Bill Parrish para seu estande Hot Dog Bills fora do Lake Course do clube, o sanduíche se tornou tão popular entre os jogadores que cruzavam a rua para uma pausa para comida que Olympic pediu a Parrish para mover o estande para dentro do terreno para servir como uma casa de recuperação. A filha de Bill, Candy, assumiu a operação na década de 1980. Hoje, ela, seu marido, Jack, e seus dois filhos, Max e Grahm, supervisionam três arquibancadas nos 45 buracos do Olympic e praticam a escala e cozinham cerca de 200 hambúrgueres por dia para membros e convidados sortudos. A estrela do show não mudou nada desde o início: um quarto de libra de mandril moído (85 por cento magro) formado em um hambúrguer oblongo, cozido mal passado e coberto com queijo, condimento vermelho, mostarda, picles de endro e cebolas. Parrish não é possessiva com os segredos do cachorro-hambúrguer: a receita está no site Hot Dog Bills e ela vai até vender um molde de plástico para que o torpedo fique perfeito. “É uma boa moagem de carne, uma grelha bem quente e um pouco de sal e pimenta”, diz Parrish. "E o pão? Tem que ser torrado."

2. FRANCHEESY
Butterfield Country Club, Oak Brook, Illinois.

A Metro Chicago se orgulha profundamente de seus cachorros-quentes - em todas as suas versões. A versão de Butterfield começa com a quintessência do Chicago Red Hot dividida e grelhada, e adiciona bacon e queijo americano. De lá, você pode ir ao verdadeiro estilo de Chicago e adicionar o "jardim" - condimentos doces, picles, tomates e cebolas. Só não peça ketchup. É uma heresia no 708.

3. LOBSTER BLT NO ROLO CIABATTA
Clube de golfe Belgrade Lakes (Maine)


Guia de um jogador de golfe para a melhor comida de meia-volta da América

O cachorro-quente é o alicerce. É a ordem padrão quando você está jogando um curso desconhecido ou quando chega na vez e não sabe o que quer.

Um modelo básico custa cerca de US $ 3, pode ficar pronto em menos de um minuto e é uma tela em branco para coberturas e condimentos. Você pode segurá-lo com uma mão enquanto caminha para a próxima camiseta e engolir em três ou quatro mordidas sem tirar a luva. E - vamos ser honestos - mesmo um medíocre em um pão de mercearia fica muito bom com uma cerveja gelada ou um chá gelado.

Mas a melhor comida de golfe aspira a fazer mais do que apenas fornecer calorias, carboidratos e proteínas rapidamente entre noves. Isso se destaca. É quase tão parte da experiência de jogo quanto a tacada inicial em um buraco característico ou a vista do 18º tee.

Pedimos a mais de 2.000 jogadores em todo o país - de profissionais a hackers comuns - para nomear seu item de comida de golfe favorito. As regras eram diretas. Tinha que ser algo no menu regular de uma casa de recuperação ou clube nos Estados Unidos e algo que você pudesse comer na hora. (Isso significa que o adorável jantar de bife envelhecido em seu clube não conta.)

A resposta foi impressionante, com indicados do Havaí ao Maine e todos os pontos intermediários. Nossos eleitores cobriram os itens básicos em todas as formas, tamanhos e acessórios - de cachorros-quentes gigantes personalizados a hambúrgueres artesanais de butique. Eles também identificaram pratos inteligentes e únicos que são parte fundamental da história do curso ou clube onde são servidos.

O vencedor fugitivo, o icônico hambúrguer do Clube Olímpico, verifica as duas caixas com autoridade. Descendente de um quarto de libra do casamento entre um pão de cachorro-quente recém-assado e um hambúrguer premium em forma de charuto, o hambúrguer de cachorro é familiar e novo. O testamento definitivo do status do cachorro hambúrguer? Servido por mais de 60 anos na mesma forma e no mesmo estande indefinido, o sanduíche de US $ 7,50 é provavelmente mais memorável para um convidado pela primeira vez do que qualquer buraco no Lake Course do Olympic Club, um local cinco vezes anfitrião do US Open e 2021 US Women's Abra o site.

Você também não precisa ser membro de um clube de golfe exclusivo para aproveitar o que as melhores casas de recuperação têm a oferecer. Cursos municipais, de taxa diária e resort estão todos representados em nossa lista - do "Melhor em L.A." asas em Griffith Park para o churrasco caseiro em Streamsong na Flórida e Prairie Lakes no Texas.

E se você preferir sua comida antes da rodada em vez de no meio, temos alguns lugares para você ir. O burrito de machaca de costela de Coronado define o padrão do café da manhã, junto com a versão de Jefferson Park do BLT - que inclui abacate e um ovo frito.

É um ótimo momento para ser um jogador de golfe com alguns dólares no bolso e alguns minutos antes de precisar dar sua próxima tacada.

(Este artigo foi publicado pela primeira vez em 2016)

1. BURGER DOG
Clube Olímpico, São Francisco

Com os tipos de Hollywood, alguma hipérbole é esperada. Uma coisa é Justin Timberlake declarar o venerado cachorro-hambúrguer servido no Clube Olímpico de São Francisco como o melhor hambúrguer que ele já comeu. Mas o hambúrguer em forma de pão de cachorro-quente se tornou parte da paisagem do clube de 156 anos - literalmente. Originalmente criado por Bill Parrish para seu estande Hot Dog Bills fora do Lake Course do clube, o sanduíche se tornou tão popular entre os jogadores que cruzavam a rua para uma pausa para comida que Olympic pediu a Parrish para mover o estande para dentro do terreno para servir como uma casa de recuperação. A filha de Bill, Candy, assumiu a operação na década de 1980. Hoje, ela, seu marido, Jack, e seus dois filhos, Max e Grahm, supervisionam três barracas ao longo dos 45 buracos do Olympic e praticam a escala e cozinham cerca de 200 hambúrgueres por dia para membros e convidados sortudos. A estrela do show não mudou nada desde o início: um quarto de libra de mandril moído (85 por cento magro) formado em um hambúrguer oblongo, cozido mal passado e coberto com queijo, condimento vermelho, mostarda, picles de endro e cebolas. Parrish não é possessiva com os segredos do cachorro-hambúrguer: a receita está no site Hot Dog Bills, e ela até lhe vende um molde de plástico para obter o formato de torpedo certo. “É uma boa moagem de carne, uma grelha bem quente e um pouco de sal e pimenta”, diz Parrish. "E o pão? Tem que ser torrado."

2. FRANCHEESY
Butterfield Country Club, Oak Brook, Illinois.

A Metro Chicago se orgulha profundamente de seus cachorros-quentes - em todas as suas versões. A versão de Butterfield começa com a quintessência do Chicago Red Hot dividida e grelhada, e adiciona bacon e queijo americano. De lá, você pode ir ao verdadeiro estilo de Chicago e adicionar o "jardim" - condimentos doces, picles, tomates e cebolas. Só não peça ketchup. É uma heresia no 708.

3. LOBSTER BLT NO ROLO CIABATTA
Clube de golfe Belgrade Lakes (Maine)


Guia de um jogador de golfe para a melhor comida de meia na América

O cachorro-quente é o alicerce. É a ordem padrão quando você está jogando um curso desconhecido ou quando chega na vez e não sabe o que quer.

Um modelo básico custa cerca de US $ 3, pode ficar pronto em menos de um minuto e é uma tela em branco para coberturas e condimentos. Você pode segurá-lo com uma mão enquanto caminha para a próxima camiseta e engolir em três ou quatro mordidas sem tirar a luva. E - vamos ser honestos - mesmo um medíocre em um pão de mercearia fica muito bom com uma cerveja gelada ou um chá gelado.

Mas a melhor comida de golfe aspira a fazer mais do que apenas fornecer calorias, carboidratos e proteínas rapidamente entre noves. Ele se destaca. É quase tão parte da experiência de jogo quanto a tacada inicial em um buraco característico ou a vista do 18º tee.

Pedimos a mais de 2.000 jogadores em todo o país - de profissionais a hackers comuns - para nomear seu item de comida de golfe favorito. As regras eram diretas. Tinha que ser algo no menu normal de uma casa de recuperação ou clube nos Estados Unidos e algo que você pudesse comer na hora. (Isso significa que o adorável jantar de bife envelhecido em seu clube não conta.)

A resposta foi impressionante, com indicados do Havaí ao Maine e todos os pontos intermediários. Nossos eleitores cobriram os itens básicos em todas as formas, tamanhos e acessórios - de cachorros-quentes gigantes personalizados a hambúrgueres artesanais de butique. Eles também identificaram pratos inteligentes e únicos que são parte fundamental da história do curso ou clube onde são servidos.

O vencedor fugitivo, o icônico hambúrguer do Clube Olímpico, verifica as duas caixas com autoridade. Filho de um quarto de libra do casamento entre um pão quente de cachorro-quente recém-assado e um hambúrguer premium em forma de charuto, o cachorro-hambúrguer é familiar e novo. O testamento definitivo do status do cachorro hambúrguer? Servido por mais de 60 anos na mesma forma e no mesmo estande indefinido, o sanduíche de US $ 7,50 é provavelmente mais memorável para um convidado pela primeira vez do que qualquer buraco no Lake Course do Olympic Club, um local cinco vezes anfitrião do US Open e 2021 US Women's Abra o site.

Você também não precisa ser sócio de um clube de golfe exclusivo para aproveitar o que as melhores casas de recuperação têm a oferecer. Cursos municipais, de taxa diária e resort estão todos representados em nossa lista - do "Melhor em L.A." asas em Griffith Park para o churrasco caseiro em Streamsong na Flórida e Prairie Lakes no Texas.

E se você preferir sua comida antes da rodada em vez de no meio, temos alguns lugares para você ir. O burrito de machaca de costela de Coronado define o padrão do café da manhã, junto com a versão de Jefferson Park do BLT - que inclui abacate e um ovo frito.

É um ótimo momento para ser um jogador de golfe com alguns dólares no bolso e alguns minutos antes de precisar dar sua próxima tacada.

(Este artigo foi publicado pela primeira vez em 2016)

1. BURGER DOG
Clube Olímpico, São Francisco

Com os tipos de Hollywood, alguma hipérbole é esperada. Uma coisa é Justin Timberlake declarar o venerado cachorro-hambúrguer servido no Clube Olímpico de São Francisco como o melhor hambúrguer que ele já comeu. Mas o hambúrguer em forma de pão de cachorro-quente se tornou parte da paisagem do clube de 156 anos - literalmente. Originalmente criado por Bill Parrish para seu estande Hot Dog Bills fora do Lake Course do clube, o sanduíche se tornou tão popular entre os jogadores que cruzavam a rua para uma pausa para comida que Olympic pediu a Parrish para mover o estande para dentro do terreno para servir como uma casa de recuperação. A filha de Bill, Candy, assumiu a operação na década de 1980. Hoje, ela, seu marido, Jack, e seus dois filhos, Max e Grahm, supervisionam três arquibancadas nos 45 buracos do Olympic e praticam a escala e cozinham cerca de 200 hambúrgueres por dia para membros e convidados sortudos. A estrela do show não mudou nada desde o início: um quarto de libra de mandril moído (85 por cento magro) formado em um hambúrguer oblongo, cozido mal passado e coberto com queijo, condimento vermelho, mostarda, picles de endro e cebolas. Parrish não é possessiva com os segredos do cachorro-hambúrguer: a receita está no site Hot Dog Bills e ela vai até vender um molde de plástico para que o torpedo fique perfeito. “É uma boa moagem de carne, uma grelha bem quente e um pouco de sal e pimenta”, diz Parrish. "E o pão? Tem que ser torrado."

2. FRANCHEESY
Butterfield Country Club, Oak Brook, Illinois.

A Metro Chicago se orgulha profundamente de seus cachorros-quentes - em todas as suas versões. A versão de Butterfield começa com a quintessência do Chicago Red Hot dividida e grelhada, e adiciona bacon e queijo americano. De lá, você pode ir ao verdadeiro estilo de Chicago e adicionar o "jardim" - condimentos doces, picles, tomates e cebolas. Só não peça ketchup. É uma heresia no 708.

3. LOBSTER BLT NO ROLO CIABATTA
Clube de golfe Belgrade Lakes (Maine)


Guia de um jogador de golfe para a melhor comida de meia-volta da América

O cachorro-quente é o alicerce. É a ordem padrão quando você está jogando um curso desconhecido ou quando chega na vez e não sabe o que quer.

Um modelo básico custa cerca de US $ 3, pode ficar pronto em menos de um minuto e é uma tela em branco para coberturas e condimentos. Você pode segurá-lo com uma mão enquanto caminha para a próxima camiseta e engolir em três ou quatro mordidas sem tirar a luva. E - vamos ser honestos - mesmo um medíocre em um pão de mercearia fica muito bom com uma cerveja gelada ou um chá gelado.

Mas a melhor comida de golfe aspira a fazer mais do que apenas fornecer calorias, carboidratos e proteínas rapidamente entre noves. Ele se destaca. É quase tão parte da experiência de jogo quanto a tacada inicial em um buraco característico ou a vista do 18º tee.

Pedimos a mais de 2.000 jogadores em todo o país - de profissionais a hackers comuns - para nomear seu item de comida de golfe favorito. As regras eram diretas. Tinha que ser algo no menu regular de uma casa de recuperação ou clube nos Estados Unidos e algo que você pudesse comer na hora. (Isso significa que o adorável jantar de bife envelhecido em seu clube não conta.)

A resposta foi impressionante, com indicados do Havaí ao Maine e todos os pontos intermediários. Nossos eleitores cobriram os itens básicos em todas as formas, tamanhos e acessórios - de cachorros-quentes gigantes personalizados a hambúrgueres artesanais de butique. Também identificaram pratos inteligentes e únicos que são parte fundamental da história do curso ou clube onde são servidos.

O vencedor fugitivo, o icônico hambúrguer do Clube Olímpico, verifica as duas caixas com autoridade. Filho de um quarto de libra do casamento entre um pão quente de cachorro-quente recém-assado e um hambúrguer premium em forma de charuto, o cachorro-hambúrguer é familiar e novo. O testamento definitivo do status do cachorro hambúrguer? Servido por mais de 60 anos na mesma forma e no mesmo estande indefinido, o sanduíche de US $ 7,50 é provavelmente mais memorável para um convidado pela primeira vez do que qualquer buraco no Lake Course do Olympic Club, um local cinco vezes anfitrião do US Open e 2021 US Women's Abra o site.

Você também não precisa ser membro de um clube de golfe exclusivo para aproveitar o que as melhores casas de recuperação têm a oferecer. Cursos municipais, de taxa diária e resort estão todos representados em nossa lista - do "Melhor em L.A." asas em Griffith Park para o churrasco caseiro em Streamsong na Flórida e Prairie Lakes no Texas.

E se você preferir sua comida antes da rodada em vez de no meio, temos alguns lugares para você ir. O burrito de machaca de costela de Coronado define o padrão do café da manhã, junto com a versão de Jefferson Park do BLT - que inclui abacate e um ovo frito.

É um ótimo momento para ser um jogador de golfe com alguns dólares no bolso e alguns minutos antes de precisar dar sua próxima tacada.

(Este artigo foi publicado pela primeira vez em 2016)

1. BURGER DOG
Clube Olímpico, São Francisco

Com os tipos de Hollywood, alguma hipérbole é esperada. Uma coisa é Justin Timberlake declarar o venerado cachorro-hambúrguer servido no Clube Olímpico de São Francisco como o melhor hambúrguer que já comeu. Mas o hambúrguer em forma de pão de cachorro-quente se tornou parte da paisagem do clube de 156 anos - literalmente. Originalmente criado por Bill Parrish para seu estande Hot Dog Bills fora do Lake Course do clube, o sanduíche se tornou tão popular entre os jogadores que atravessavam a rua para uma pausa para comida que Olympic pediu a Parrish para mover o estande para dentro do terreno para servir como uma casa de recuperação. A filha de Bill, Candy, assumiu a operação na década de 1980. Hoje, ela, seu marido, Jack, e seus dois filhos, Max e Grahm, supervisionam três arquibancadas nos 45 buracos do Olympic e praticam a escala e cozinham cerca de 200 hambúrgueres por dia para membros e convidados sortudos. A estrela do show não mudou nada desde o início: um quarto de libra de mandril moído (85 por cento magro) formado em um hambúrguer oblongo, cozido mal passado e coberto com queijo, condimento vermelho, mostarda, picles de endro e cebolas. Parrish não é possessiva com os segredos do cachorro-hambúrguer: a receita está no site Hot Dog Bills e ela vai até vender um molde de plástico para que o torpedo fique perfeito. “É uma boa moagem de carne, uma grelha bem quente e um pouco de sal e pimenta”, diz Parrish. "E o pão? Tem que ser torrado."

2. FRANCHEESY
Butterfield Country Club, Oak Brook, Illinois.

A Metro Chicago se orgulha profundamente de seus cachorros-quentes - em todas as suas versões. A versão de Butterfield começa com a quintessência do Chicago Red Hot dividida e grelhada, e adiciona bacon e queijo americano. De lá, você pode ir ao verdadeiro estilo de Chicago e adicionar o "jardim" - condimentos doces, picles, tomates e cebolas. Só não peça ketchup. É uma heresia no 708.

3. LOBSTER BLT NO ROLO CIABATTA
Clube de golfe Belgrade Lakes (Maine)


Guia de um jogador de golfe para a melhor comida de meia-volta da América

O cachorro-quente é o alicerce. É a ordem padrão quando você está jogando um curso desconhecido ou quando chega na vez e não sabe o que quer.

Um modelo básico custa cerca de US $ 3, pode ficar pronto em menos de um minuto e é uma tela em branco para coberturas e condimentos. Você pode segurá-lo com uma mão enquanto caminha para a próxima camiseta e engolir em três ou quatro mordidas sem tirar a luva. E - vamos ser honestos - mesmo um medíocre em um pão de mercearia fica muito bom com uma cerveja gelada ou um chá gelado.

Mas a melhor comida de golfe aspira a fazer mais do que apenas fornecer calorias, carboidratos e proteínas rapidamente entre noves. Isso se destaca. É quase tão parte da experiência de jogo quanto a tacada inicial em um buraco característico ou a vista do 18º tee.

Pedimos a mais de 2.000 jogadores em todo o país - de profissionais a hackers comuns - para nomear seu item de comida de golfe favorito. As regras eram diretas. Tinha que ser algo no menu normal de uma casa de recuperação ou clube nos Estados Unidos e algo que você pudesse comer na hora. (Isso significa que o adorável jantar de bife envelhecido em seu clube não conta.)

A resposta foi impressionante, com indicados do Havaí ao Maine e todos os pontos intermediários. Nossos eleitores cobriram os itens básicos em todas as formas, tamanhos e acessórios - de cachorros-quentes gigantes personalizados a hambúrgueres artesanais de butique. Também identificaram pratos inteligentes e únicos que são parte fundamental da história do curso ou clube onde são servidos.

O vencedor fugitivo, o icônico hambúrguer do Clube Olímpico, verifica as duas caixas com autoridade. Filho de um quarto de libra do casamento entre um pão quente de cachorro-quente recém-assado e um hambúrguer premium em forma de charuto, o cachorro-hambúrguer é familiar e novo. O testamento definitivo do status do cachorro hambúrguer? Servido por mais de 60 anos na mesma forma e no mesmo estande indefinido, o sanduíche de US $ 7,50 é provavelmente mais memorável para um convidado pela primeira vez do que qualquer buraco no Lake Course do Olympic Club, um local cinco vezes anfitrião do US Open e 2021 US Women's Abra o site.

Você também não precisa ser membro de um clube de golfe exclusivo para aproveitar o que as melhores casas de recuperação têm a oferecer. Cursos municipais, de taxa diária e resort estão todos representados em nossa lista - do "Melhor em L.A." asas em Griffith Park para o churrasco caseiro em Streamsong na Flórida e Prairie Lakes no Texas.

E se você preferir sua comida antes da rodada em vez de no meio, temos alguns lugares para você ir. O burrito de machaca de costela de Coronado define o padrão do café da manhã, junto com a versão de Jefferson Park do BLT - que inclui abacate e um ovo frito.

É um ótimo momento para ser um jogador de golfe com alguns dólares no bolso e alguns minutos antes de precisar dar sua próxima tacada.

(Este artigo foi publicado pela primeira vez em 2016)

1. BURGER DOG
Clube Olímpico, São Francisco

Com os tipos de Hollywood, alguma hipérbole é esperada. Uma coisa é Justin Timberlake declarar o venerado cachorro-hambúrguer servido no Clube Olímpico de São Francisco como o melhor hambúrguer que ele já comeu. Mas o hambúrguer em forma de pão de cachorro-quente se tornou parte da paisagem do clube de 156 anos - literalmente. Originalmente criado por Bill Parrish para seu estande Hot Dog Bills fora do Lake Course do clube, o sanduíche se tornou tão popular entre os jogadores que atravessavam a rua para uma pausa para comida que Olympic pediu a Parrish para mover o estande para dentro do terreno para servir como uma casa de recuperação. A filha de Bill, Candy, assumiu a operação na década de 1980. Hoje, ela, seu marido, Jack, e seus dois filhos, Max e Grahm, supervisionam três barracas ao longo dos 45 buracos do Olympic e praticam a escala e cozinham cerca de 200 hambúrgueres por dia para membros e convidados sortudos. A estrela do show não mudou nada desde o início: um quarto de libra de mandril moído (85 por cento magro) formado em um hambúrguer oblongo, cozido mal passado e coberto com queijo, molho vermelho, mostarda, picles de endro e cebolas. Parrish não é possessiva com os segredos do cachorro-hambúrguer: a receita está no site Hot Dog Bills, e ela até lhe vende um molde de plástico para obter o formato de torpedo certo. “É uma boa moagem de carne, uma grelha bem quente e um pouco de sal e pimenta”, diz Parrish. "E o pão? Tem que ser torrado."

2. FRANCHEESY
Butterfield Country Club, Oak Brook, Illinois.

A Metro Chicago se orgulha profundamente de seus cachorros-quentes - em todas as suas versões. A versão de Butterfield começa com a quintessência do Chicago Red Hot dividida e grelhada, e adiciona bacon e queijo americano. De lá, você pode ir ao verdadeiro estilo de Chicago e adicionar o "jardim" - condimentos doces, picles, tomates e cebolas. Só não peça ketchup. É uma heresia no 708.

3. LOBSTER BLT NO ROLO CIABATTA
Clube de golfe Belgrade Lakes (Maine)


Guia de um jogador de golfe para a melhor comida de meia na América

O cachorro-quente é o alicerce. É a ordem padrão quando você está jogando um curso desconhecido ou quando chega na vez e não sabe o que quer.

Um modelo básico custa cerca de US $ 3, pode ficar pronto em menos de um minuto e é uma tela em branco para coberturas e condimentos. Você pode segurá-lo com uma mão enquanto caminha para a próxima camiseta e engolir em três ou quatro mordidas sem tirar a luva. E - vamos ser honestos - mesmo um medíocre em um pão de mercearia fica muito bom com uma cerveja gelada ou um chá gelado.

Mas a melhor comida de golfe aspira a fazer mais do que apenas fornecer calorias, carboidratos e proteínas rapidamente entre noves. Isso se destaca. É quase tão parte da experiência de jogo quanto a tacada inicial em um buraco característico ou a vista do 18º tee.

Pedimos a mais de 2.000 jogadores em todo o país - de profissionais a hackers comuns - para nomear seu item de comida de golfe favorito. As regras eram diretas. Tinha que ser algo no menu regular de uma casa de recuperação ou clube nos Estados Unidos e algo que você pudesse comer na hora. (Isso significa que o adorável jantar de bife envelhecido em seu clube não conta.)

A resposta foi impressionante, com indicados do Havaí ao Maine e todos os pontos intermediários. Nossos eleitores cobriram os itens básicos em todas as formas, tamanhos e acessórios - de cachorros-quentes gigantes personalizados a hambúrgueres artesanais de butique. Também identificaram pratos inteligentes e únicos que são parte fundamental da história do curso ou clube onde são servidos.

O vencedor fugitivo, o icônico hambúrguer do Clube Olímpico, verifica as duas caixas com autoridade. Produto de um quarto de libra do casamento entre um pão quente de cachorro-quente recém-assado e um hambúrguer premium em forma de charuto, o cachorro-hambúrguer é familiar e novo. O testamento definitivo do status do cachorro hambúrguer? Servido por mais de 60 anos na mesma forma e no mesmo estande indefinido, o sanduíche de US $ 7,50 é provavelmente mais memorável para um convidado pela primeira vez do que qualquer buraco no Lake Course do Olympic Club, um local cinco vezes anfitrião do US Open e 2021 US Women's Abra o site.

Você também não precisa ser sócio de um clube de golfe exclusivo para aproveitar o que as melhores casas de recuperação têm a oferecer. Cursos municipais, de taxa diária e em resort estão todos representados em nossa lista - do "Melhor em L.A." asas em Griffith Park para o churrasco caseiro em Streamsong na Flórida e em Prairie Lakes no Texas.

And if you prefer your food ahead of your round instead of in the middle, we have a couple of go-to places for you. Coronado's prime-rib machaca burrito sets the breakfast standard, along with Jefferson Park's version of the BLT—which includes avocado and a fried egg.

It's a great time to be a golfer with a few bucks in your pocket and a few minutes before you need to hit your next shot.

(This article was first published in 2016)

1. BURGER DOG
Olympic Club, San Francisco

With Hollywood types, some hyperbole is to be expected. It's one thing for Justin Timberlake to declare the venerated burger dog served at San Francisco's Olympic Club as the best burger he has ever eaten. But the hamburger shaped to fit a hot-dog bun has become a part of the 156-year-old club's landscape—literally. Originally created by Bill Parrish for his Hot Dog Bills stand outside the club's Lake Course, the sandwich became so popular with players stepping across the street for a food break that Olympic asked Parrish to move the stand inside the grounds to serve as the halfway house. Bill's daughter, Candy, took over the operation in the 1980s. Today, she, her husband, Jack, and her two sons, Max and Grahm, oversee three stands across Olympic's 45 holes and practice range and cook up roughly 200 burger dogs each day for lucky members and guests. The star of the show hasn't changed a lick since the beginning: a quarter pound of ground chuck (85 percent lean) formed into an oblong patty, cooked medium rare and topped with cheese, red relish, mustard, dill pickles and onions. Parrish isn't possessive of the burger dog's secrets: The recipe is on the Hot Dog Bills website, and she'll even sell you a plastic mold to get the torpedo shape just right. "It's a good grind of meat, a really hot grill and some salt and pepper," Parrish says. "And the bun? It has to be toasted."

2. FRANCHEESY
Butterfield Country Club, Oak Brook, Ill.

Metro Chicago takes deep pride in its hot dogs—in all their iterations. Butterfield's version starts with the quintessential Chicago Red Hot split and grilled, and adds bacon and American cheese. From there, you can go true Chicago style and add the "garden"—sweet relish, pickles, tomatoes and onions. Just don't ask for ketchup. It's heresy in the 708.

3. LOBSTER BLT ON CIABATTA ROLL
Belgrade Lakes (Maine) Golf Club


A Golfer's Guide to the Best Halfway-House Grub in America

The hot dog is the building block. It's the default order when you're playing an unfamiliar course or when you get to the turn and don't know what you want.

A base model costs around $3, can be ready in less than a minute, and is a blank slate for toppings and condiments. You can hold it in one hand as you're walking to the next tee and wolf it down in three or four bites without taking off your glove. And—let's be honest—even a mediocre one on a grocery-store bun tastes pretty good with a cold beer or an iced tea.

But the best golf food aspires to do more than just deliver quick calories, carbs and protein between nines. It stands out. It's almost as much a part of the playing experience as the tee shot on a signature hole or the view from the 18th tee.

We asked more than 2,000 players nationwide—from pros to average hackers—to name their favorite golf-food item. The rules were straightforward. It had to be something on the regular menu at a halfway house or clubhouse in the United States and something you could conceivably eat at the turn. (That means the lovely dry-aged steak dinner at your club doesn't count.)

The response was overwhelming, with nominees from Hawaii to Maine and all points between. Our voters covered the staples in all shapes, sizes and accessories—from giant custom hot dogs to hand-ground boutique burgers. They also identified clever and unique dishes that are a fundamental part of the history of the course or club where they're served.

The runaway winner, Olympic Club's iconic burger dog, checks both boxes with authority. The quarter-pound offspring of a marriage between a fresh-baked hot-dog bun and a premium, cigar-shape burger, the burger dog is both familiar and new. The ultimate testament to the burger dog's status? Served for more than 60 years in the same form from the same nondescript stand, the $7.50 sandwich is probably more memorable for a first-time guest than any hole on Olympic Club's Lake Course, a five-time U.S. Open host venue and 2021 U.S. Women's Open site.

You don't need a membership at an exclusive golf club to enjoy what the best halfway houses have to offer, either. Municipal, daily-fee and resort courses are all represented on our list—from the "Best in L.A." wings at Griffith Park to the homemade barbecue at Streamsong in Florida and Prairie Lakes in Texas.

And if you prefer your food ahead of your round instead of in the middle, we have a couple of go-to places for you. Coronado's prime-rib machaca burrito sets the breakfast standard, along with Jefferson Park's version of the BLT—which includes avocado and a fried egg.

It's a great time to be a golfer with a few bucks in your pocket and a few minutes before you need to hit your next shot.

(This article was first published in 2016)

1. BURGER DOG
Olympic Club, San Francisco

With Hollywood types, some hyperbole is to be expected. It's one thing for Justin Timberlake to declare the venerated burger dog served at San Francisco's Olympic Club as the best burger he has ever eaten. But the hamburger shaped to fit a hot-dog bun has become a part of the 156-year-old club's landscape—literally. Originally created by Bill Parrish for his Hot Dog Bills stand outside the club's Lake Course, the sandwich became so popular with players stepping across the street for a food break that Olympic asked Parrish to move the stand inside the grounds to serve as the halfway house. Bill's daughter, Candy, took over the operation in the 1980s. Today, she, her husband, Jack, and her two sons, Max and Grahm, oversee three stands across Olympic's 45 holes and practice range and cook up roughly 200 burger dogs each day for lucky members and guests. The star of the show hasn't changed a lick since the beginning: a quarter pound of ground chuck (85 percent lean) formed into an oblong patty, cooked medium rare and topped with cheese, red relish, mustard, dill pickles and onions. Parrish isn't possessive of the burger dog's secrets: The recipe is on the Hot Dog Bills website, and she'll even sell you a plastic mold to get the torpedo shape just right. "It's a good grind of meat, a really hot grill and some salt and pepper," Parrish says. "And the bun? It has to be toasted."

2. FRANCHEESY
Butterfield Country Club, Oak Brook, Ill.

Metro Chicago takes deep pride in its hot dogs—in all their iterations. Butterfield's version starts with the quintessential Chicago Red Hot split and grilled, and adds bacon and American cheese. From there, you can go true Chicago style and add the "garden"—sweet relish, pickles, tomatoes and onions. Just don't ask for ketchup. It's heresy in the 708.

3. LOBSTER BLT ON CIABATTA ROLL
Belgrade Lakes (Maine) Golf Club


A Golfer's Guide to the Best Halfway-House Grub in America

The hot dog is the building block. It's the default order when you're playing an unfamiliar course or when you get to the turn and don't know what you want.

A base model costs around $3, can be ready in less than a minute, and is a blank slate for toppings and condiments. You can hold it in one hand as you're walking to the next tee and wolf it down in three or four bites without taking off your glove. And—let's be honest—even a mediocre one on a grocery-store bun tastes pretty good with a cold beer or an iced tea.

But the best golf food aspires to do more than just deliver quick calories, carbs and protein between nines. It stands out. It's almost as much a part of the playing experience as the tee shot on a signature hole or the view from the 18th tee.

We asked more than 2,000 players nationwide—from pros to average hackers—to name their favorite golf-food item. The rules were straightforward. It had to be something on the regular menu at a halfway house or clubhouse in the United States and something you could conceivably eat at the turn. (That means the lovely dry-aged steak dinner at your club doesn't count.)

The response was overwhelming, with nominees from Hawaii to Maine and all points between. Our voters covered the staples in all shapes, sizes and accessories—from giant custom hot dogs to hand-ground boutique burgers. They also identified clever and unique dishes that are a fundamental part of the history of the course or club where they're served.

The runaway winner, Olympic Club's iconic burger dog, checks both boxes with authority. The quarter-pound offspring of a marriage between a fresh-baked hot-dog bun and a premium, cigar-shape burger, the burger dog is both familiar and new. The ultimate testament to the burger dog's status? Served for more than 60 years in the same form from the same nondescript stand, the $7.50 sandwich is probably more memorable for a first-time guest than any hole on Olympic Club's Lake Course, a five-time U.S. Open host venue and 2021 U.S. Women's Open site.

You don't need a membership at an exclusive golf club to enjoy what the best halfway houses have to offer, either. Municipal, daily-fee and resort courses are all represented on our list—from the "Best in L.A." wings at Griffith Park to the homemade barbecue at Streamsong in Florida and Prairie Lakes in Texas.

And if you prefer your food ahead of your round instead of in the middle, we have a couple of go-to places for you. Coronado's prime-rib machaca burrito sets the breakfast standard, along with Jefferson Park's version of the BLT—which includes avocado and a fried egg.

It's a great time to be a golfer with a few bucks in your pocket and a few minutes before you need to hit your next shot.

(This article was first published in 2016)

1. BURGER DOG
Olympic Club, San Francisco

With Hollywood types, some hyperbole is to be expected. It's one thing for Justin Timberlake to declare the venerated burger dog served at San Francisco's Olympic Club as the best burger he has ever eaten. But the hamburger shaped to fit a hot-dog bun has become a part of the 156-year-old club's landscape—literally. Originally created by Bill Parrish for his Hot Dog Bills stand outside the club's Lake Course, the sandwich became so popular with players stepping across the street for a food break that Olympic asked Parrish to move the stand inside the grounds to serve as the halfway house. Bill's daughter, Candy, took over the operation in the 1980s. Today, she, her husband, Jack, and her two sons, Max and Grahm, oversee three stands across Olympic's 45 holes and practice range and cook up roughly 200 burger dogs each day for lucky members and guests. The star of the show hasn't changed a lick since the beginning: a quarter pound of ground chuck (85 percent lean) formed into an oblong patty, cooked medium rare and topped with cheese, red relish, mustard, dill pickles and onions. Parrish isn't possessive of the burger dog's secrets: The recipe is on the Hot Dog Bills website, and she'll even sell you a plastic mold to get the torpedo shape just right. "It's a good grind of meat, a really hot grill and some salt and pepper," Parrish says. "And the bun? It has to be toasted."

2. FRANCHEESY
Butterfield Country Club, Oak Brook, Ill.

Metro Chicago takes deep pride in its hot dogs—in all their iterations. Butterfield's version starts with the quintessential Chicago Red Hot split and grilled, and adds bacon and American cheese. From there, you can go true Chicago style and add the "garden"—sweet relish, pickles, tomatoes and onions. Just don't ask for ketchup. It's heresy in the 708.

3. LOBSTER BLT ON CIABATTA ROLL
Belgrade Lakes (Maine) Golf Club


A Golfer's Guide to the Best Halfway-House Grub in America

The hot dog is the building block. It's the default order when you're playing an unfamiliar course or when you get to the turn and don't know what you want.

A base model costs around $3, can be ready in less than a minute, and is a blank slate for toppings and condiments. You can hold it in one hand as you're walking to the next tee and wolf it down in three or four bites without taking off your glove. And—let's be honest—even a mediocre one on a grocery-store bun tastes pretty good with a cold beer or an iced tea.

But the best golf food aspires to do more than just deliver quick calories, carbs and protein between nines. It stands out. It's almost as much a part of the playing experience as the tee shot on a signature hole or the view from the 18th tee.

We asked more than 2,000 players nationwide—from pros to average hackers—to name their favorite golf-food item. The rules were straightforward. It had to be something on the regular menu at a halfway house or clubhouse in the United States and something you could conceivably eat at the turn. (That means the lovely dry-aged steak dinner at your club doesn't count.)

The response was overwhelming, with nominees from Hawaii to Maine and all points between. Our voters covered the staples in all shapes, sizes and accessories—from giant custom hot dogs to hand-ground boutique burgers. They also identified clever and unique dishes that are a fundamental part of the history of the course or club where they're served.

The runaway winner, Olympic Club's iconic burger dog, checks both boxes with authority. The quarter-pound offspring of a marriage between a fresh-baked hot-dog bun and a premium, cigar-shape burger, the burger dog is both familiar and new. The ultimate testament to the burger dog's status? Served for more than 60 years in the same form from the same nondescript stand, the $7.50 sandwich is probably more memorable for a first-time guest than any hole on Olympic Club's Lake Course, a five-time U.S. Open host venue and 2021 U.S. Women's Open site.

You don't need a membership at an exclusive golf club to enjoy what the best halfway houses have to offer, either. Municipal, daily-fee and resort courses are all represented on our list—from the "Best in L.A." wings at Griffith Park to the homemade barbecue at Streamsong in Florida and Prairie Lakes in Texas.

And if you prefer your food ahead of your round instead of in the middle, we have a couple of go-to places for you. Coronado's prime-rib machaca burrito sets the breakfast standard, along with Jefferson Park's version of the BLT—which includes avocado and a fried egg.

It's a great time to be a golfer with a few bucks in your pocket and a few minutes before you need to hit your next shot.

(This article was first published in 2016)

1. BURGER DOG
Olympic Club, San Francisco

With Hollywood types, some hyperbole is to be expected. It's one thing for Justin Timberlake to declare the venerated burger dog served at San Francisco's Olympic Club as the best burger he has ever eaten. But the hamburger shaped to fit a hot-dog bun has become a part of the 156-year-old club's landscape—literally. Originally created by Bill Parrish for his Hot Dog Bills stand outside the club's Lake Course, the sandwich became so popular with players stepping across the street for a food break that Olympic asked Parrish to move the stand inside the grounds to serve as the halfway house. Bill's daughter, Candy, took over the operation in the 1980s. Today, she, her husband, Jack, and her two sons, Max and Grahm, oversee three stands across Olympic's 45 holes and practice range and cook up roughly 200 burger dogs each day for lucky members and guests. The star of the show hasn't changed a lick since the beginning: a quarter pound of ground chuck (85 percent lean) formed into an oblong patty, cooked medium rare and topped with cheese, red relish, mustard, dill pickles and onions. Parrish isn't possessive of the burger dog's secrets: The recipe is on the Hot Dog Bills website, and she'll even sell you a plastic mold to get the torpedo shape just right. "It's a good grind of meat, a really hot grill and some salt and pepper," Parrish says. "And the bun? It has to be toasted."

2. FRANCHEESY
Butterfield Country Club, Oak Brook, Ill.

Metro Chicago takes deep pride in its hot dogs—in all their iterations. Butterfield's version starts with the quintessential Chicago Red Hot split and grilled, and adds bacon and American cheese. From there, you can go true Chicago style and add the "garden"—sweet relish, pickles, tomatoes and onions. Just don't ask for ketchup. It's heresy in the 708.

3. LOBSTER BLT ON CIABATTA ROLL
Belgrade Lakes (Maine) Golf Club


A Golfer's Guide to the Best Halfway-House Grub in America

The hot dog is the building block. It's the default order when you're playing an unfamiliar course or when you get to the turn and don't know what you want.

A base model costs around $3, can be ready in less than a minute, and is a blank slate for toppings and condiments. You can hold it in one hand as you're walking to the next tee and wolf it down in three or four bites without taking off your glove. And—let's be honest—even a mediocre one on a grocery-store bun tastes pretty good with a cold beer or an iced tea.

But the best golf food aspires to do more than just deliver quick calories, carbs and protein between nines. It stands out. It's almost as much a part of the playing experience as the tee shot on a signature hole or the view from the 18th tee.

We asked more than 2,000 players nationwide—from pros to average hackers—to name their favorite golf-food item. The rules were straightforward. It had to be something on the regular menu at a halfway house or clubhouse in the United States and something you could conceivably eat at the turn. (That means the lovely dry-aged steak dinner at your club doesn't count.)

The response was overwhelming, with nominees from Hawaii to Maine and all points between. Our voters covered the staples in all shapes, sizes and accessories—from giant custom hot dogs to hand-ground boutique burgers. They also identified clever and unique dishes that are a fundamental part of the history of the course or club where they're served.

The runaway winner, Olympic Club's iconic burger dog, checks both boxes with authority. The quarter-pound offspring of a marriage between a fresh-baked hot-dog bun and a premium, cigar-shape burger, the burger dog is both familiar and new. The ultimate testament to the burger dog's status? Served for more than 60 years in the same form from the same nondescript stand, the $7.50 sandwich is probably more memorable for a first-time guest than any hole on Olympic Club's Lake Course, a five-time U.S. Open host venue and 2021 U.S. Women's Open site.

You don't need a membership at an exclusive golf club to enjoy what the best halfway houses have to offer, either. Municipal, daily-fee and resort courses are all represented on our list—from the "Best in L.A." wings at Griffith Park to the homemade barbecue at Streamsong in Florida and Prairie Lakes in Texas.

And if you prefer your food ahead of your round instead of in the middle, we have a couple of go-to places for you. Coronado's prime-rib machaca burrito sets the breakfast standard, along with Jefferson Park's version of the BLT—which includes avocado and a fried egg.

It's a great time to be a golfer with a few bucks in your pocket and a few minutes before you need to hit your next shot.

(This article was first published in 2016)

1. BURGER DOG
Olympic Club, San Francisco

With Hollywood types, some hyperbole is to be expected. It's one thing for Justin Timberlake to declare the venerated burger dog served at San Francisco's Olympic Club as the best burger he has ever eaten. But the hamburger shaped to fit a hot-dog bun has become a part of the 156-year-old club's landscape—literally. Originally created by Bill Parrish for his Hot Dog Bills stand outside the club's Lake Course, the sandwich became so popular with players stepping across the street for a food break that Olympic asked Parrish to move the stand inside the grounds to serve as the halfway house. Bill's daughter, Candy, took over the operation in the 1980s. Today, she, her husband, Jack, and her two sons, Max and Grahm, oversee three stands across Olympic's 45 holes and practice range and cook up roughly 200 burger dogs each day for lucky members and guests. The star of the show hasn't changed a lick since the beginning: a quarter pound of ground chuck (85 percent lean) formed into an oblong patty, cooked medium rare and topped with cheese, red relish, mustard, dill pickles and onions. Parrish isn't possessive of the burger dog's secrets: The recipe is on the Hot Dog Bills website, and she'll even sell you a plastic mold to get the torpedo shape just right. "It's a good grind of meat, a really hot grill and some salt and pepper," Parrish says. "And the bun? It has to be toasted."

2. FRANCHEESY
Butterfield Country Club, Oak Brook, Ill.

Metro Chicago takes deep pride in its hot dogs—in all their iterations. Butterfield's version starts with the quintessential Chicago Red Hot split and grilled, and adds bacon and American cheese. From there, you can go true Chicago style and add the "garden"—sweet relish, pickles, tomatoes and onions. Just don't ask for ketchup. It's heresy in the 708.

3. LOBSTER BLT ON CIABATTA ROLL
Belgrade Lakes (Maine) Golf Club


Assista o vídeo: OS MELHORES RESTAURANTES do MUNDO. VIAGENS GASTRONÔMICAS (Junho 2022).